Assunto: Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST)

Págs. (1)   (2)    (3) 

Beber ajuda no sexo?

O verbo beber aqui representa, logicamente, as bebidas alcoólicas.
Pergunta complicada, mas o assunto não é novidade e na época de (William) Shakspeare já era amplamente discutido e destacados os efeitos deletérios da bebida. 
Vejamos o diálogo, em Macbeth (escrito em 1603 e 1607) entre Macduff e Porter, Ato 2, Cena 3 e Página 2:

MACDUFF
What does three things drinking especially provokes?

PORTER
Drinking turns your nose red, it puts you to sleep, and it makes you urinate. Lust it turns on but also turns off. What I mean is, drinking stimulates desire but hinders performance. Therefore, too much drink is like a con artist when it comes to your sex drive. It sets you up for a fall. It gets you up but it keeps you from getting off. It persuades you and discourages you. It gives you an erection but doesn’t let you keep it, if you see what I’m saying. It makes you dream about erotic experiences, but then it leaves you asleep and needing to pee.

Resumindo, em bom português, quais são as três coisas que a bebida provoca no homem?
Deixa seu nariz vermelho, provoca o desejo (sexual), mas retira todo o performance e dá vontade de urinar.

No imaginário do homem, a bebida tornaria o tímido menos ansioso, portanto mais simpático e sociável com o sexo oposto. 
O que observamos em consultório é que a bebida compromete a ereção, o raciocínio e a memória, fazendo o homem ficar despreocupado com o uso de preservativos, se expondo mais às DST.

Além disto, pode ainda ocorrer a mistura com drogas ou ainda medicações para melhorar o performance sexual, que tem efeito estimulante sinérgico, pode trazer consequencias ainda piores, sem falar da vergonha de certas atitudes e da ressaca no dia seguinte...

Não beba. Se beber, seja moderado. Não misture álcool com drogas. Se beber, não dirija. Use sempre preservativo com desconhecidos.

 
Você acabou de descobrir que está com uma DST. E agora ?

Fique tranquilo(a). Há muito tempo que as DST não são mais vistas como doenças venéreas, marginalizantes e que só pessoas promíscuas (vários parceiros) e de má fama pegavam. Você agiu bem procurando um urologista. Infelizmente, ainda existem pessoas que por vergonha ou tabu se tratam sozinhas, em balcão de farmácia ou  com remédios indicados por conhecidos, sem o devido exame e orientação do médico. Não sabem eles que, na maioria das vezes, contribuem para um aumento da resistência dos germes aos remédios pelo uso errado destes ou por falta de diagnóstico, muitas vezes, perpetuando por anos as doenças e criando germes mais agressivos.

 
 
É possível detectar uma DST ?

Sim. Se você notar qualquer mudança no pênis ou vulva (vagina e os lábios), como bolinhas, feridinha, inchaço, cheiro ruim, secreção ou substância mal-cheirosa, catarro, ardência ou coceira ao urinar e ainda qualquer coisa que você ache estranha, procure seu urologista e ainda, muito importante, avise sua(seu) parceira(o), para que este tome as providências iguais a você.

 
 
O que causa as DST ?


Pênis com balanopostite por cândida

Bactérias e vírus são os mais comuns. Os fungos, principalmente a cândida, não são considerados DST, pois existem no organismo masculino e feminino, embora quando sua população aumenta muito, agridem nossa pele, principalmente no pênis, vagina e lábios, que são quentes e úmidos. Os locais mais comuns são o pênis, a vulva (vagina e lábios), boca e ânus. Não podemos nos esquecer ainda das infestações por piolho, chatos e sarna, que também se pode adquirir pelo contato sexual.

 
 
Que cuidados posso ter para evitar as DST ?

Evite ter muitos parceiros(as) e use sempre preservativo. Lembre que as(os) meninas(os) mais bonitas(os) são as(os) mais requisitadas(os) e devem ser encarados como um risco igual aos outros. Quem vê cara não vê coração, muito menos DST...

 

Urinar após o ato sexual ajuda ?

Urinar após uma relação desprotegida diminui muito pouco as chances de ter contraído uma DST ou uma infecção urinária, em ambos os sexos.

 

 
A ducha vaginal ajuda na prevenção das DST na mulher ?
 

Não e ainda pode agravá-las, pois o líquido pode carregar os germes ainda mais para dentro da vagina e até útero e trompas. É melhor que a mulher se proteja com diafragmas e o mais importante, colocando a camisinha no(s) parceiro(s).

 
 
As DST tem cura ?

A grande maioria tem cura. Apenas  AIDS ainda é incurável e mata milhões de pessoas por dia ao redor do mundo.

 
 
Após a cura, não pego mais aquela DST ?

À exceção das DST virais (herpes, por exemplo) que sempre estarão com você, embora sem sinais da doença, as demais você pode pegar tantas vezes quanto se contaminar, isto é, se relacionar com alguém infectado.

 
 
Quais são as DST mais comuns ?

Gonorréia ou blenorragia, sífilis, herpes genital, cancro mole, verrugas ou condiloma ou crista de galo, molusco contagioso, AIDS, etc.

 
 
O Que é a DIP (Doença Inflamatória Pélvica) na mulher ?

Pode ser uma complicação de algumas DST, como nas uretrites por gonorréia e clamídia, por exemplo. Os germes chegam ao útero e daí às trompas (por isto o outro nome é salpingite), onde fazem uma nova infecção, mais complicada que a simples uretrite. Chegam lá pela troca freqüente de parceiros, objetos de masturbação (pênis de borracha compartilhados), manipulação genital (masturbação) e duchas vaginais pós-coito. A salpingite ou DIP, aumenta as chances de infertilidade e esterilidade, a dismenorréia se torna mais dolorosa (dor à menstruação), pode ocasionar febre e dor na parte baixa da barriga. Na menor desconfiança de DIP, a mulher deve procurar seu urologista ou seu ginecologista. O exame preventivo deve ser feito duas ou mais vezes ao ano quando existirem vários parceiros.